Com 13% da população já contaminada por Covid, Uberlândia terá retorno de aulas presenciais

Rotina de salas vazias terá fim a partir da próxima semana em Uberlândia

A cidade de Uberlândia-MG permanecerá, ao menos até o próximo dia 18 de junho, na fase intermediária do Plano Municipal de Funcionamento das Atividades Econômicas (PMFAE). Ou seja: nada muda na rotina comercial da cidade nos próximos nove dias. O município atingirá quase três meses de permanência nesta fase amarela. O Diário Oficial de Uberlândia (DOU) também publicou decisão do Comitê de Enfrentamento ao Covid-19 (CEC-19), que delibera sobre o retorno das aulas na cidade, a partir da próxima segunda feira (14/7).

A volta de frequência de alunos nas escolas – de educação infantil até o ensino médio – será no formato de revezamento (híbrido). Os pais podem optar também pelo ensino remoto, sem a necessidade do aluno comparecer à escola, sem nenhum prejuízo.

O formato de retorno às aulas, nas redes municipal e particular adotará o critério de revezamento semanal. Em uma semana, metade dos estudantes vai para a sala de aula, e a outra parte acompanhará a aplicação dos conteúdos, de casa. Na semana subsequente, as turmas serão alternadas.

13% da população de Uberlândia contraíram Covid

De acordo com informações prestadas pela Prefeitura de Uberlândia, a cidade está com 88% dos leitos gerais de UTI destinados ao tratamento de Covid-19 ocupados. De terça feira (8), para esta quarta feira (9) foram 277 novos casos de coronavírus confirmados no município, sem variação nas últimas 24 horas. Três óbitos foram confirmados. Considerando a rede hospitalar pública e particular, 425 paciente estão internados. No Boletim Diário desta quarta feira, constam 96. 967 casos confirmados, o que correspondem a 13% da população da cidade.

Governo de Minas muda critério de vacinação

Com o intuito de acelerar a imunização em todo o estado, 70% das vacinas contra a covid-19 recebidas por Minas Gerais serão destinadas para aplicações por idade, enquanto 30% servirão aos grupos prioritários. As novas determinações foram anunciadas pelo secretário de Estado de Saúde, o médico Fábio Baccheretti, em coletiva de imprensa na Cidade Administrativa, nesta terça-feira (8/6). A mudança será válida após o término da vacinação dos trabalhadores da educação, conforme as orientações do Ministério da Saúde, e faz parte da meta de vacinar todos os mineiros maiores de 18 anos até dezembro deste ano.

LIVE OFFLINE
track image
Loading...