UFU tem 67 cientistas indicados em lista de mais influentes da América Latina

A Universidade Federal de Uberlândia (UFU) aparece em 28º lugar no ranking de 10 mil cientistas mais influentes e produtivos da América Latina, com 67 pesquisadores no total. A lista foi criada pela AD Scientific Index, divulgada na semana passada e leva em consideração a produtividade total dos cientistas e a dos últimos cinco anos, baseadas em pontuações e no número de citações no site do Google Acadêmico.

Além da lista da América Latina, a UFU também aparece no ranking dos 10 mil cientistas mais influentes do BRICs, bloco econômico que reúne Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul. Nesta listagem, a universidade aparece em 106º lugar, com 19 pesquisadores indicados.

A AD abrange 12 grandes áreas com cerca de 256 divisões. Ao todo, foram coletados dados de mais de 700 mil cientistas de quase 12 mil instituições ao redor do mundo.

Controvérsias

Apesar do grande destaque da  universidade, o ranking tem gerado debate na comunidade científica, porque foram levados em consideração apenas pesquisadores que utilizam o Google Acadêmico e têm perfil público cadastrado com e-mail institucional.

Além disso, a instituição faz cobrança de pagamento pela atualização e correção dos dados pelos próprios pesquisadores, ou seja, não faz uma checagem adequada. Com isso, autores que não utilizam a plataforma do Google ou que não fazem os demais procedimentos não são incluídos na lista. Os rankings foram criados por dois médicos turcos, Murat Alper e Cihan Döğer, sem a presença de um estatístico nos créditos.

Por: Comunicação UFU (Dirco)

LIVE OFFLINE
track image
Loading...