Policiais Penais impedem entrada de drogas escondidas em chinelo em Uberlândia

As técnicas e meios para tentar burlar o sistema e fazer com que materiais ilícitos entrem nas unidades prisionais mineiras estão a cada dia mais sofisticados. Nessa quinta-feira (14/10), 164 porções de substâncias semelhantes a K4, conhecida popularmente como maconha sintética, foram encontradas em um dos kits postais enviados a um detento da Penitenciária de Uberlândia I (Penitenciária Professor João Pimenta da Veiga); tendo como remetente, o pai do preso.

Os materiais estavam escondidos dentro de um chinelo e foram encontrados pelos policiais penais, após revista minuciosa no objeto. Este procedimento de vistoria é rotineiramente realizado em todas as remessas que chegam via Correios aos privados de liberdade. A ação foi possível devido ao olhar atento dos policiais penais e ao serviço de Inteligência da unidade prisional.

O diretor da Penitenciária, Marcus Vinícius de Oliveira, explica que as ocorrências aumentaram após o início dos envios via Sedex. “Isso demanda mais atenção da equipe que realiza a vistoria. Por isso, o trabalho é realizado diariamente e conta com servidores preparados e atuantes, visando coibir toda e qualquer entrada de objetos proibidos”, conclui.

A unidade registrou a ocorrência e encaminhou os materiais para a Polícia Civil, responsável pelas investigações criminais. O remetente teve o cadastro de visitação suspenso e o destinatário poderá sofrer sanções disciplinares.

Divulgação Ascom Sejusp

LIVE OFFLINE
track image
Loading...