Gasolina em Minas Gerais é a terceira mais cara do Brasil, e litro custa até R$ 7,699

A gasolina em Minas Gerais é a terceira mais cara do Brasil, segundo levantamento de preços da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). De acordo com o Sistema de Levantamento de Preços (SLP), o preço máximo encontrado em postos mineiros no mês de dezembro foi R$ 7,699 – o estado, portanto, detém o terceiro maior preço praticado sobre o litro do combustível no país.

À frente aparecem apenas o Rio de Janeiro, onde o preço máximo da gasolina é R$ 7,909, e o Rio Grande do Sul com bombas registrando até R$ 7,962 por litro. Em relação ao preço médio, em Minas Gerais o litro custa cerca de R$ 6,941. 

Pesquisa semanal 

O último levantamento feito pela ANP em 44 municípios mineiros indicou que os motoristas de Passos são os que pagam mais caro pelo litro da gasolina. Na cidade, foram consultados oito postos de combustíveis, e no mais caro deles as bombas registram o preço de R$ 7,599 por litro. A pesquisa foi feita entre os dias 19 e 25 de dezembro. 

Na capital Belo Horizonte foram analisados os preços de 26 postos. O mais caro deles cobra R$ 6,999 por litro; o mais barato, 6,744. Entre as 44 cidades que participaram da pesquisa, a que tem o melhor preço da gasolina é Contagem, na região metropolitana – o litro mais caro custa R$ 6,895 no município. 

Gasolina é mais vantajosa que etanol

A gasolina foi mais competitiva que o etanol em todos os Estados e no Distrito Federal nesta semana, como também indicou o levantamento da ANP. Os critérios consideram que o etanol de cana ou de milho, por ter menor poder calorífico, tenha um preço limite de 70% do derivado de petróleo nos postos para ser considerado vantajoso.

Na média dos postos pesquisados no país, o etanol está com paridade de 76,65% ante a gasolina.

Apesar de não ser tão vantajoso, combustível registrou queda

Os preços médios do etanol hidratado caíram em 18 estados e no Distrito Federal na semana entre 19 e 25 de dezembro, de acordo com levantamento da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Em outros sete estados, os preços subiram, enquanto no Amapá não foi possível calcular a oscilação porque não houve levantamento na semana anterior.

Nos postos pesquisados pela ANP em todo o país, o preço médio do etanol caiu 0,98% na semana em relação à anterior, de R$ 5,128 para R$ 5,079 o litro. Foi o quinto recuo consecutivo na cotação média no Brasil.

Por: Conteúdo Estadão

LIVE OFFLINE
track image
Loading...